Close

Cat Food

A alimentação do Gato

Alimentar o Gato de forma correta

Para que o Gato possa ter uma vida longa, saudável, feliz e ativa, convém assegurar uma dieta equilibrada contendo os cinco maiores nutrientes: proteína, gordura & óleos, vitaminas, minerais e hidratos de carbono.


Cada nutriente da alimentação desempenha um papel específico. Tanto os excessos como as carências são prejudiciais para a saúde do gato. Como tal, é importante conhecer qualitativa e quantitativamente as necessidades deste pequeno felino, bastante diferentes das do Homem e do cão. Contrariamente a certas ideias, infelizmente bastante enraizadas, o gato não possui uma necessidade biológica de “variedade” alimentar. Estes animais têm um paladar até certo ponto “pobre”, procedendo à selecção dos alimentos essencialmente graças ao seu olfacto muito desenvolvido. Assim, determinados alimentos cujo rótulo destaca “com borrego” ou com “frango” podem satisfazer o dono mas muitas vezes não cobrem as verdadeiras necessidades nutricionais do gato.

Os nutricionistas estudam as necessidades específicas nas várias etapas da vida do animal (lactação, gestação, crescimento, manutenção, envelhecimento, esterilização...) e procuram seleccionar uma alimentação que cubra todas as necessidades em termos de nutrientes, digestibilidade, performance nutricional e prevenção de determinadas patologias.


Os Diferentes Tipos de Alimentação


Preparações caseiras

Trata-se de uma refeição preparada por si com base em ingredientes tais como, arroz, carne e legumes. Se o tempo de preparação é frequentemente recompensado pelo reforço da ligação afectiva, tem como inconvenientes o custo elevado e, principalmente, a dificuldade em conseguir uma dieta equilibrada que contenha as proporções correctas de proteínas, lípidos, cálcio, fósforo, fibras, vitaminas e oligoelementos.


Alimentos industriais

A principal vantagem destes alimentos é o facto de fornecerem ao seu gatinho todos os elementos indispensáveis a um desenvolvimento harmonioso e a um crescimento regular. São elaborados cuidadosamente, utilizam os mesmos ingredientes e obedecem às mesmas regras sanitárias que a alimentação humana. O seu custo é bastante inferior ao das preparações caseiras e não exigem qualquer tipo de preparação. Podem ser húmidos ou secos.


Alimentos húmidos (latas ou saquetas)

Contêm em média 80% de humidade. Uma vez abertas as latas, o tempo de conservação destes alimentos é bastante reduzido e representam um custo anual superior ao dobro da alimentação seca.


Alimentos secos (croquetes)

Os alimentos secos contêm um teor em água inferior a 14% (geralmente 8 a 10%). São alimentos completos e equilibrados que fornecem todos os nutrientes indispensáveis ao seu animal: proteínas, lípidos, hidratos de carbono, minerais e vitaminas.

A qualidade das matérias-primas e o rigor do processo de fabrico permitem a comercialização de alimentos de grande digestibilidade e elevada precisão nutricional.

Últimos artigos

Cat Food: A alimentação do Gato

Entre em contacto: